29/11/2021 / Comentários0 / 28 / Mundo Automóvel
Facebook It
Tweet It
Pinterest It
Google Plus It

Inspirado no mítico “Pão de Forma”, o Multivan é a solução perfeita para quem tem uma vida ativa, especialmente as famílias que precisam da máxima versatilidade num veículo com espaço até 7 lugares e que pode ser configurado conforme a necessidade.

 

A construção assente na plataforma MQB permitiu obter um veículo que esbate a fronteira entre as vans, os SUV e os monovolumes com dimensões impressionantes: 1941 mm de largura, 4973 mm de comprimento e 1903 mm de altura, com uma distância entre eixos de 3124 mm. Existirá também uma versão longa com 5173 mm de comprimento.

O diretor de design da Volkswagen, Albert Kirzinger refere que: “É claro que o ADN está no espaço. O novo veículo tem espaço em abundância. Flexibilidade e versatilidade é o que diferencia o Pão de Forma.”

Exteriormente o design foi tratado para assumir linhas mais próximas de um monovolume, conseguindo no processo atingir um respeitável coeficiente aerodinâmico de 0,30 cx e ainda arrecadar um prémio de design “Red Dot: Best of the Best”, na categoria “Carros e Motos”.

A verdadeira revolução está no interior, especialmente atrás da fila da frente: o acesso é feito através portas de correr que podem ser automáticas e o espaço pode assumir a configuração que quisermos, os bancos são todos individuais e deslizam em calhas de onde podem ser removidos ou fixos no sítio que der mais jeito, na orientação tradicional, ou frente a frente como numa mini sala de estar. A completar toda esta modularidade está a solução encontrada para a consola central, que também desliza e transforma-se numa mesa. Com a lotação esgotada, o espaço para as bagagens fica condicionado (469 litros) atrás da terceira fileira de assentos, especialmente na versão curta, mas que melhora um pouco (763 litros) se se optar pela versão longa. Retirando todos os bancos até à primeira fila a capacidade sobe para 3672 e 4053 litros, respetivamente, se o Multivan estiver equipado com teto de vidro panorâmico.

 

Na frente, ao volante, apesar da posição de condução mais elevada não parece que estamos a conduzir um “autocarro”, temos a sensação de subirmos para um jipe ou um SUV e somos brindados com a familiaridade de um interior que é transversal à família Volkswagen. O interior é totalmente novo, mas com um design semelhante ao que encontramos noutros modelos da marca.

Na apresentação em Wörth am Main, na Alemanha conduzimos a versão que virá primeiro para Portugal, a eHybrid com o nível de equipamento Energetic, uma edição especial para o lançamento com um motor a gasolina 1.4 TSI e outro elétrico com uma bateria de 13 kWh com uma autonomia até 50 km neste modo, 700 km no total e uma potência combinada de 218 cv. A pequena bateria demora cinco horas a carregar a partir de uma tomada doméstica e 3:40 h numa wallbox de 3,6 kW.

A qualidade dos materiais e da montagem é boa e é fácil encontrar uma posição de condução confortável graças aos ajustes tanto do banco, como do volante. A digitalização substituiu praticamente todos os controlos manuais e encontramos botões de acesso direto para algumas funcionalidades, mas não somos fãs da solução para controlar a climatização. O sistema de infoentretenimento foi atualizado e recebe juntamente com o quadrante do painel de instrumentos um ecrã de 10 polegadas, mas a experiência de utilização não está a par da que se tem optando por exemplo ligando o smartphone através do Android Auto ou Apple Car Play para a navegação.

A seleção do sentido de marcha é feita através de um seletor “shift-by-wire” colocado entre o painel de instrumentos e o ecrã de infoentretenimento que opera uma caixa de seis velocidades DSG específica para a versão híbrida. As restantes terão uma caixa DSG de sete velocidades. No arranque, sempre que possível é privilegiada a locomoção em modo elétrico, mudando automaticamente para combustão quando o limite da autonomia é atingido ou se ultrapassam os 140 km/h. É possível forçar o funcionamento 100% elétrico escolhendo o modo apropriado. O som do motor a gasolina é audível, especialmente quando a caixa insiste em reter uma mudança, problema que pudemos contornar utilizando as patilhas no volante.

 

Em autoestrada pudemos testar algumas ajudas à condução da extensa lista de sistemas de segurança: desde o controlo de cruzeiro adaptativo até ao assistente de permanência na faixa. Dependendo do nível de equipamento podem chegar aos 20 sistemas. Na prática significa que temos um nível de condução autónoma que funciona a partir dos 0 km/h, desde que se mantenha as mãos no volante. A condução em cidade é feita sem dificuldade, notando-se apenas que se está a conduzir uma viatura grande na altura de fazer manobras.

Pensado para viajar em família ou com um grupo de amigos, há portas USB colocadas em locais estratégicos para carregar os aparelhos eletrónicos, muitos espaços para arrumação de objetos, bancos com mesas nas costas e um sistema de som fenomenal. Viajar no Multivan T7 dificilmente vai ser uma experiência aborrecida.

Sem preço definido para já, o Multivan T7 chega a Portugal no inicio de 2022 com a seguinte gama de equipamento: Multivan, Life, Style e Energetic, a edição especial de lançamento.

1.5 TSI
Motor: gasolina, turbo, quatro cilindros Cilindrada: 1498 cm3; Potência: 136 cv (5000 – 6000 rpm). Binário: 220 Nm (1750-3500 rpm); Tração: dianteira Transmissão: DSG 7 velocidades Consumo combinado, versão curta: 6.7 – 6,6 l/100 km Versão longa: 6,7 l/100 km (NEDC) Velocidade máx.: 182 km/h; Aceleração: 0 – 100 km/h: 13,5 s

2.0 TSI
Motor: gasolina, turbo, quatro cilindros Cilindrada: 1984 cm3; Potência: 204 cv (5000 – 6500 rpm) Binário: 320 Nm (1600 – 4300 rpm); Tração: dianteira Transmissão: DSG 7 velocidades Consumo combinado, versão curta: 7.7 – 7,6 l/100 km Versão longa: 7,7 l/100 km (NEDC) Velocidade máx.: 200 km/h; Aceleração: 0 – 100 km/h: 9,4 s

eHybrid
Motor a combustão: gasolina, turbo, quatro cilindros Cilindrada: 1395 cm3; Potência: 150 cv Motor a elétrico: 116 cv Potência combinada: 218 cv Binário: 350 Nm (4900 – 6500 rpm) Tração: dianteira Transmissão: DSG 6 velocidades Consumo combinado, versão curta: 1.5 l/100 km e 14.6 kWh/100 km Versão longa: 1,6-1,5 l/100 km e 14.5 kWh/100 km (NEDC) Velocidade máx.: 200 km/h; Aceleração: 0 – 100 km/h: 11,6 s

 

UMA AJUDA PARA ENCONTRAR O SEU CARRO?

CONTACTE-NOS
Compare List
OBTER COTAÇÃO